Esta Noite Dançamos - Capitulo 18

Eu sei que este cap é anormalmente pequeno, mas preferi assim... Aliás o último cap não teve muito sucesso em relação aos comentários. Digamos que este cap será um teste. Comentem para postar o next cap :DD Kiss*

 

- Suponho que estamos a interromper, desculpem... - disse Maria ainda abananada com a situação.

- Claro que não estão! - disse Ana rapidamente, mas ainda a tentar perceber que raio é que lhe deu na cabeça para estar naquelas figuras com Tom.

- Claro que estão! - contrapôs Tom, fixo com o seu olhar furioso no irmão. Afinal aquele era o momento deles e Bill e Maria fizeram questão de atrapalhar.

- Não estão nada! - retorquiu Ana séria com o seu olhar franzido em Tom. Depois desviou a direcção do seu olhar para Bill e Maria. - Será que vocês me explicam o que se passa? O Tom ainda não me disse nada...

- Depois deste tempo todo, ele não te disse nada? - disse Maria a divertir-se com a situação. - Pois, eu compreendo. Estavam a fazer coisas mais interessantes...

- Não estávamos nada! Isto só aconteceu, porque ele literalmente obrigou-me. Amarrou-me nas mãos e eu não pude fazer nada. - disse Ana tentando controlar-se e arranjar uma desculpa por aquilo ter acontecido.

- Não precisas de te justificar, Ana. - comentou Bill a sorrir.

Tom deu uma gargalhada seca:

- Agora a culpa é minha? Tu gostas-te por isso não te queixes! Sim, é verdade que te amarrei, mas larguei-te de seguida e em vez de me afastares continuas-te com o que eu comecei... Tu querias aquilo !

- Não queria nada idiota!

- Querias sim! Eu bem senti como me apalpas-te miúda...

- És a besta em pessoa, Tom Kaulitz! - disse Ana zangada e em resposta Tom fez-lhe uma careta.

- Já chega! - ordenou Bill com a voz grave - Acreditem que é preferível ver-vos desesperadamente aos beijos do que quando quase se matam um ao outro. Ao menos quando estão aos beijos estão calados e em sintonia - disse Bill a gozar com a situação, depois olhou seriamente para Ana - Bem, supostamente o que Tom vinha aqui fazer era fazer-te um convite, mas parece que tinha outros planos em mente!

- Não me gozes Bill - disse Tom a ferver - A ideia foi tua, não minha! Por isso está mas é caladinho e não te queixes...

- Alguém se importa de me explicar que convite é esse? - disse Ana já farta daquela conversa toda.

- O convite consiste em vires jantar connosco! - respondeu Bill.

- "Connosco"? Quem? Tu e o Tom? Nem pensar!

- Não estúpida! - disse Tom mal humorado - O jantar é com o teu grupo de dança completo e a nossa banda toda...

- O Filipe, o João e o Pedro também vão? - questionou Ana surpreendida.

- Sim - respondeu Maria - Eu e o Bill acabamos de vir de lá e como deves imaginar eles ficaram eufóricos, principalmente o Filipe.

- Pois, imagino! Isso quer dizer que mesmo que não queira ir sou obrigada a ir, certo?

- Certo. - respondeu Bill a sorrir - Não tens hipóteses!

Ana calou-se durante algum tempo e reparou naquelas figuras que estavam à frente dela. Todas demonstravam ansiedade no rosto à espera da resposta dela. Até Tom, apesar de tentar disfarçar.

- A que horas? - perguntou ela, como resposta positiva ao convite.

Bill sorriu fascinado:

- 8:30 da noite, ok?

- Sim, tudo bem! Até logo...

Agora era só esperar pela hora!

I feel: viciada em Florence+the Machin
music: Dog days are over (Florence + the Machine)
feito por danceandtokiohotel às 20:17 | link do post | mimar | ver todos os miminhos (14)